Todo cuidado é pouco quando toda vida importa

Correr para embarcar em trens quando as portas já estão se fechando, reter portas automáticas que não possuem sensores, desrespeitar a distância de segurança demarcada pela faixa amarela nas plataformas. Essas ações obviamente bastante perigosas são infelizmente recorrentes entre os passageiros da SuperVia, e Nós da Comunicação fomos chamados pela concessionária de trens urbanos do Rio de Janeiro para desenvolver uma campanha de conscientização com o objetivo de reduzir os comportamentos de risco e os acidentes nos embarques e desembarques.

A primeira ação da campanha foi a realização de uma pesquisa qualitativa inédita, com o objetivo de identificar o que leva os passageiros dos trens a cometerem tais imprudências, mesmo sabendo dos riscos de acidentes graves. O estudo, desenvolvido com a consultoria do psicólogo e designer de atitudes Lisandro Gaertner, investigou quais são os gatilhos psicológicos que levam ao desrespeito às normas de segurança, e serviu como base para o desenvolvimento da campanha criada pela Nós da Comunicação, lançada no dia 21 de novembro.

“Existe uma perigosa cultura de desrespeito às normas de segurança, que precisa ser discutida e extinta, em nome da segurança de todos. Estamos tentando mostrar para os passageiros, de forma clara e impactante, que ninguém está imune a acidentes que podem, infelizmente, culminar em mortes ou em graves danos à saúde das pessoas”, explicou Ninah Shnaiderman, coordenadora de Marketing da SuperVia.

A campanha conta com adesivação dos trens, ambientação das estações e plataformas, spot de rádio, publicidade nas TVs dos trens e redes sociais, além de um quiz em parceria com a multiplataforma de entretenimento BuzzFeed.

Internamente, a campanha também busca sensibilizar e engajar os mais de 2.440 funcionários da SuperVia com a temática do cuidado. E são alguns deles que protagonizam uma série de vídeos, com mensagens de cuidado e atenção à vida dirigidas aos passageiros. Veja aqui.

Por uma cultura da inovação

Olhar para a inovação sob a ótica da gestão para a criação de valor, e não sob a ótica de ‘geração de custos’, talvez ainda seja o principal desafio que os gestores...

Comunicação corporativa

...

70 ANOS EM DEFESA DA VIDA

Em 10 de dezembro de 1948, a Organização das Nações Unidas promulgava a Declaração Universal dos Direitos Humanos. Como afirma matéria especial na página do Senado...